2.2.06

Sim

Sim, um espaço desfeito
um vácuo esparsamente preenchido
gotas suspensas
por cima de outros mundos
como girassóis
como espuma

... à procura, sempre
de uma ilha de coral nos olhos
de um banco de areia no corpo...

5 comments:

Verdades said...

á procura se algo certo e seguro?

lena said...

tão seguro como coral e areia :)

Verdades said...

"Esperar como quem sonha
um rio a correr,
um lírio aberto a ser na alvorada,
um caminho, uma estrada
para além-mundo.
Querer no silêncio do nada
o sentimento fundo.

Mas no sentimento fundo do som
o mesmo riso, o mesmo pranto,
meu ser em alvoroço
vai navegando as horas, uma a uma...
E as rotas que se perdem sem querer,
se o mar não o quiser,
há sempre o espanto e a espuma.

(...)
E o tempo a envolver-se em minhas sombras,
neste amor que me amarra
ao teu porto de mágoas,
ao meu porto de mágoas."

vanutte said...

ola...gostei de visitar os teus blogs...

"somos folhas breves onde dormem
aves de sombra e solidão
somos só folhas e o seu rumor.
inseguros,incapazes de ser flor,
até a brisa nos perturba e faz tremer,
por isso a cada gesto que fazemos
cada ave se transforma noutro ser."
Eugénio de andrade.

visita o meu blog...mimos e companhia....
www.mimolandia.blogspot.com
****paz

João Tilly said...

Fez-me lembrar Mário de Sá Carneiro.
mas também ninguém o conhece...